sexta-feira, maio 01, 2009

A lâmina racha o sangue - como não morrer? O que corre em minhas veias é amor: o seu peso, sua sina. Latejar é gostar sem trégua, sem escolha no gostar: o movimento é uma sucessão de posições que ela nunca mais ocupará. Essas posições, eu as amo, e cada uma é um litro de tempo em que morre o meu corpo.
a
Coração teimoso, você não sabe o que é limite - ama-as todas, e desdenha a precaução: convida e recusa a noite, incerto que está entre o êxtase e a ferida.

Um comentário:

Dani disse...

Mon Dieu, que c´est profond tout ça ! ;-)
Je pourrais dire le même quoi!!!
Mais...c´est beau quand même !!!
;*